segunda-feira, 28 de junho de 2010


Não me defina, não me idolatre, não faça de mim uma imagem e contextos soltos. Sou muito mais do que se pode ler numa páginas pessoal, sou muita mais do que se pode perceber em uma conversa informal. Eu sou a menina aquariana que ama acordar depois do meio dia e tomar seu café com leite na caneca londrina do Pateta, que acordar e já procura pela mãe ou pela irmã para poder fazer alguma brincadeira, que acordar pedindo por mais cinco minutinhos de sono, que sempre que tenta acordar mais cedo coloca o despetador para mais duas horas assim que ele toca, que é viciada em assistir em Vampires Dairy e The Big Ben Theory. A menina que aprendeu a conviver com a saudade desde pequena, que sempre que está nervosa ou não sabe o que fazer da risada. A que se derrete com tudo e por pouco. Emburrada, sistemática, teimosa, egoísta, gulosa e de baixa auto-estima, criativa, sonhadora e amiga. Viciada em sorvete e em Conrado Grandino. Frenética, um panda, efusiva, que considera a casa de sua melhor amiga Bruna sua terceira casa, aquela que um dia já foi viciada em KLB, Chiquitista, Digimon, Twister, Rebelde e TV Cruj. Mas mesmo com a construção de todas essas característa sou muito mais do que isso. Sou o que dedico amar e o que decido não gostar. Sou as atitudes que tomo e os conselhos que escuto. Eu sou por inteira alguém num paradoxio constante que nem eu mesma me compreendo por inteira o tempo todo. Por isso não me idolatre, não faça nada para tamanho sentimento. Não me coloque num pedestal, não espere de mim espectativas além de minha capacidade, apenas aprenda a me compreender e conviver. Aprenda a me amar como aprendo e tento amar tudo ao meu redor. ALL WE NEED IS LOVE. LOVE IS ALL WE NEED.

Nenhum comentário:

Postar um comentário